Thiago Villete – COO, Andressa Álvares – CCO, Roberto Novaes – PeD e CTO, Helena Gomes – CEO FOTO: Virgínia Pitzer

 

Origem da ideia

A ideia surgiu a partir de duas necessidades distintas, e passou por um processo de amadurecimento até encontrar o formato ora proposto.

Os membros da equipe atuam conjuntamente no ramo de desenvolvimento de sistemas de gestão desde 2010. A atuação com sistemas livres levou os membros da equipe a conhecerem, na Latinoware 2015, a experiência de controle de zoonoses da Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu. O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) do município já havia desenvolvido uma solução doméstica para o registro e análise dos dados colhidos pelos seus agentes. Tal método consistia na digitação das fichas de visita e de pesquisas domiciliares em planilhas eletrônicas; estes dados, depois, eram manualmente transferidos para sistemas abertos de geoprocessamento (GIS) e alguns relatórios relevantes eram extraídos. Entretanto, o trabalho era manual, demandava grande número de pessoas, era demorado e impreciso.

Surgiu, a partir disso, a ideia de automatizar o processo de entrada de dados com o uso de dispositivos móveis, a carga direta destes em um sistema de gestão de informações e a geração também automática dos mapas e relatórios.

Entretanto, pesquisas de mercado e participação em eventos de empreendedorismo, tais como o Sua Ideia na Prática - Ideation promovido pelo IBMEC-MG no segundo semestre de 2015, o Startup Weekend BH em dezembro do mesmo ano e dos vários encontros preparatórios para o Lemonade 2, fizeram com que a equipe pivotasse a ideia inicial pelos seguintes motivos: primeiro, várias empresas já ofereciam soluções semelhantes, o que contradizia o ímpeto original de procurar um mercado vertical ainda pouco explorado. Segundo, o simples uso de dispositivos móveis poderia encarecer os processos atualmente em uso pela grande maioria dos municípios. Isso poderia dificultar o trabalho de comercialização da solução, além de apresentar inconvenientes logísticos, tais como a aquisição e a manutenção dos aparelhos móveis. Além do mais, poderia demandar aplicação de capital em hardware em quantidade significativa em estágios muito iniciais da empresa. Por fim, a plataforma de informação representada por dispositivos móveis, sistema gerencial e elaboração de mapas é facilmente copiável, pois não apresenta maiores barreiras a novos entrantes que, com maior quantidade disponível de capital, poderiam facilmente superar os obstáculos supramencionados.

Desta forma, tratava-se de buscar, na área de monitoramento de zoonoses, soluções que fossem de baixo custo de implementação, que significassem barreiras à entrada de novos concorrentes e que não tivessem um número significativo de atores com produtos semelhantes no mercado.

Foi realizado um trabalho de pesquisa a partir da literatura nacional e estrangeira, especialmente sobre a produção científica livremente disponibilizada pela Fiocruz. Estudou-se, também, o trabalho da Prefeitura de Belo Horizonte no monitoramento e controle do Aedes spp. Por fim, foram estudadas algumas referências internacionais, tais como o trabalho da EID Méditerranée – Réseaux de Surveillance, na França, da National Environment Agency, de Cingapura e os trabalhos do Center for Disease Control, dos EUA.

Estes estudos demonstram a grande eficácia e sensibilidade do uso georreferenciado de ovitrampas para a geração de mapas precisos de infestação. As ovitrampas são armadilhas simples e baratas nas quais as fêmeas de Aedes spp. depositam seus ovos. Entretanto, um dos grandes gargalos desta técnica é o processo de contagem dos ovos recolhidos, executado manualmente. O processo manual apresenta-se, em geral, lento, impreciso e muito custoso em termos de mão-de-obra. A solução imaginada, assim, foi o uso de visão computacional para, a partir de fotos das palhetas recolhidas das armadilhas espacializadas, realizar de modo eficiente e automatizado o processo de contagem dos ovos. Esta solução reveste-se das características opostas às do trabalho manual, ou seja, mostra-se rápida, precisa e, por demandar pouca mão de obra, barata. A integração desta contagem automatizada de armadilhas georreferenciadas com sistemas de informação permite a geração de mapas precisos e imediatos dos níveis de infestação espacializados de Aedes spp.

Dor identificada

Foram realizadas duas rodadas de pesquisas distintas: uma junto aos gestores públicos de saúde – secretários municipais de saúde, gestores municipais de vigilância sanitária e supervisores de zoonoses – e outra junto a gestores de estabelecimentos privados considerados estratégicos – garagens, depósitos de veículos, empresas de material reciclável e ferros-velhos. Em ambos os casos foram feitas entrevistas abertas semiestruturadas, presencialmente e por telefone.

Foram entrevistados 23 gestores públicos. Destes, cerca de 89% reconhecem a limitação das práticas de controle vetorial atuais, enquanto 85% reconhecem, também, a necessidade de melhores sistemas de informação para o direcionamento de suas ações. Eles, ainda, apontam a pouca quantidade de dados disponíveis (47%), a demora no acesso e disponibilização das informações para a tomada de decisão (41%) e a baixa qualidade em geral das mesmas (12%).

No setor privado foram entrevistados 11 administradores de empresas da referida categoria de estabelecimentos. A situação é análoga à do setor público. A grande maioria está muito preocupada com a presença de focos em seu estabelecimento (86%) e menos da metade realiza alguma forma de controle sistemático (43%).

Essencialmente, a dor de mercado identificada é a de que diversos atores públicos e privados percebem a gravidade e o risco à saúde, à vida e ao bem-estar representados pela proliferação do Aedes spp. e não possuem informações que possam embasar ações de combate e controle de modo inteligente e eficiente e reconhecem a limitação do meios tradicionais.

Solução proposta

Trata-se de uma solução em sistemas de informação que tem por objetivo a automação de todo o processo de monitoramento por ovitrampas. A plataforma permite: a) o cadastro e o gerenciamento dos dados geográficos de posicionamento das ovitrampas; b) para a contagem dos ovos das palhetas recolhidas por meio de algoritmos de visão computacional e c) para a geração de mapas e relatórios sobre a situação populacional do Aedes spp.

Essa solução garante precisão e rapidez de informações sobre os níveis de infestação do vetor, em razão do georreferenciamento das armadilhas, da contagem automática dos ovos por visão computacional e do cruzamento e apresentação dos resultados de modo gráfico. Por isso, possibilita a tomada consciente e eficaz de decisões. Destas decisões resultam ganhos para a saúde da população monitorada, melhoria da imagem dos órgãos públicos e das empresas privadas e economia de recursos com tratamento de saúde. Resulta, também, a maior eficiência da aplicação dos fatores humanos e logísticos no trabalho de prevenção.

Esta plataforma permite o melhor embasamento da tomada de decisão dos gestores públicos e privados acerca das ações de combate e controle do vetor. Visa, em conjunto com os esforços tradicionalmente envidados de vigilância, a aumentar a efetividade desta atividade. A partir de resultados georreferenciados e análises numéricas, os gestores públicos e privados serão capazes de avaliar as ações de combate ao vetor, o desempenho das equipes de vigilância sanitária e epidemiológica, a eficácia do uso de controles químicos e biológicos. Além disso, serão capazes de melhor planejar o tipo de ação ou campanha a ser empreendida, tais como mutirões de limpeza, fornecimento de materiais para proteção ou vedação de depósitos e direcionamento das equipes de saúde comunitária e de assistência básica.

Os benefícios desta solução foram comprovados a partir de diversas referências na literatura nacional e estrangeira. Além disso, nossa equipe mantém três projetos piloto para avaliação e melhoria do serviço, que apresentaram significativas melhorias nos níveis de controle ambiental, controle do vetor, aplicação dos recursos e monitoramento das equipes.

ISHI27-Facebook-icon

linkedin

email-icon

Site