As 13 equipes que sobreviveram a banca tipo exportação na semana anterior, tiveram a oportunidade de aprofundar seus conhecimentos na metodologia de Scrum. Nessa etapa do programa os participantes entenderam o conceito da metodologia e a importância de aplicá-la em seus negócios. Especialistas da área foram convidados a compartilharem suas vivências com as startups.

Um deles foi o Ramon Azevedo, diretor da Fundepar, uma das co-realizadoras do programa, e assessor de Planejamento da Fundep. O palestrante introduziu conceitos, mostrou casos de sucesso e contou suas experiências com o tema. A turma também colocou a mão na massa e teve a oportunidade de desenvolverem uma cadeia produtiva sem a utilização da metodologia para depois executarem as mesmas atividades com a aplicação da metodologia. No final, conseguiram perceber a evolução!

Ainda dentro do tema, as equipes foram desafiadas a participar de uma dinâmica de lego. Foi onde, por iniciativa coletiva das equipes, organizaram um dia de Lego Challenge. A loja do Lego, do shopping Iguatemi, foi o local escolhido. Lá eles tiveram o apoio do Allan Torres, diretor da ASTEPS – Associação Brasileira de Startups e Empreendedores Digitais – e Scrum Master da Caixa econômica federal.

Encerrando a semana, já com os conceitos aplicados e dinâmicas finalizadas, as equipes entenderam a relevância do método e aprenderam a como se organizar. Elas entenderam que cada membro tem sua responsabilidade dentro de um negócio para que ele se torne viável e para que as coisas aconteçam!

A sexta semana não teve banca, mas a equipe que se destacou foi a Cronotap, já que a mesma foi indicada de forma unanime para passar para a segunda fase do programa. Eles se definem como a Netflix da educação, com possibilidade de contratação de mentorias.

Até a próxima! 🙂

Bárbara Santos