Elas largaram tudo em Belo Horizonte para participar da terceira edição do Lemonade no Triângulo Mineiro. As duas sócias Natália Melo Campos e Priscila do Carmo Silva já vinham desenvolvendo o Figurini há dois anos, mas só conheceram o Lemonade no final da segunda edição em Belo Horizonte. Quando tomaram conhecimento da rodada de pré-aceleração que aconteceria no Triângulo Mineiro não pensaram duas vezes. Deixaram para trás casa, família e tudo mais para passar dois meses em Uberlândia. A notícia da aprovação no Lemonade chegou numa sexta à noite e o programa tinha início na segunda seguinte. Em dois dias, as sócias organizaram tudo, encontraram uma casa para morar em Uberlândia e se mudaram sem pestanejar. “Imagina fazer uma mala para dois meses em um dia¿”, comenta Priscila. Principalmente para quem trabalha com moda. Realmente não deve ser nada fácil.

Priscila e Natália
Priscila e Natália

O Figurini é um shopping eletrônico para quem vende e um digital stylist para quem compra. Através de uma plataforma eletrônica de recomendação automatizada o Figurini aumenta a conversão de vendas de vestuário online. Para isso, uma série de variáveis pode ser preenchida, como profissão, estilo, ocasião, hobbies, características físicas e comportamentais e uma série de outras. Assim, a plataforma pode conduzir a escolha de maneira assertiva, indicando quais peças têm mais a ver com aquele perfil.

Natália percebeu a dificuldade de manter uma loja física na pele. Ela era proprietária e viu que as barreiras para competir preços com lojas de shopping eram muitas. Foi quando ela pensou em desenvolver uma plataforma para compra online com o diferencial da prova no manequim. O Figurini disponibiliza, ainda, um avatar que pode ter as medidas específicas de cada usuário para que se tenha a noção ainda mais próxima da realidade a respeito de como cada look ficaria no corpo.

Foi num curso de pós-graduação que as sócias se conheceram. Priscila trouxe sua expertise em gestão financeira do emprego que decidiu largar em uma grande empresa para correr atrás do sonho do próprio negócio. Natália com a bagagem na área de moda, adquirida durante o período em que tinha a sua loja. E para garantir o desenvolvimento da plataforma, Franklin Brito entrou na equipe e é o responsável pela gestão de TI.

Uma das dificuldades encontradas no início do negócio foi na parte de logística, o que motivou as empreendedoras a entrarem no Lemonade. Mas elas se surpreenderam no decorrer do programa com o poder da colaboração e do trabalho em equipe. “A forma com que o Lemonade funciona aproxima as pessoas e muda a visão de trabalho tradicional, onde cada um se preocupa consigo. Isso agrega como pessoa, no negócio e como uma grande experiência de vida. Quando você tira um pouquinho do seu tempo para colaborar com alguém, essa pessoa acaba colaborando com você em algum momento”, conta Natália.

Uma etapa muito importante no início de um empreendimento é a validação da dor de mercado, que possibilita descobrir se realmente a solução proposta vai atender a uma demanda existente. A maioria dos empreendedores acaba pulando esta etapa e aprendendo na prática que um produto ou serviço pode não ter a aceitabilidade esperada. Para Priscila esse foi um ponto decisivo aprendido durante o Lemonade. “Uma coisa que eu achei muito importante aqui no Lemonade foi a validação da dor de mercado. A entrevista com mais de mil mulheres possibilitou entender melhor o quê exatamente as clientes procuram. Detalhes sobre os quais não havíamos pensado antes, e depois conseguimos visualizar e implementar”, conclui.